sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Cristal (Goulart Gomes)



Por quantas vidas foste vida assim tão bela?
por quantas eras te moldaste assim alegremente fera?
por quantas luas te voltaste para ela assim tão séria
e marcaste tua pele inteira com esta cor-pantera?

Em quantas civilizações perdidas foste venerada deusa
e quantos reinos de marfim, opalescentes, perfumaste
com tuas essências de sândalo, almíscar e patchuli?

Sim, que toda essa graça não se tem assim
só de ver, ouvir dizer e ser em uma vida só
que o mais que em ti existe não se deixa ver:
queixa de mortal que nunca chega a ter

E aonde vais, não passas - deixas marcas tão profundas
que nem toda a areia do Gobi pode encobrir
farol de olhos (que brilhar estranho!)
Nave que vai sangrando o mar de Aral
dizendo cedo que, chegamos tarde ao cais


Goulart Gomes é o criador da linguagem poética Poetrix.
Obteve 65 prêmios em concursos de poesia, prosa e festivais de música e participou de 48 coletâneas publicadas no Brasil, Cuba, Espanha, USA, Itália, França e Coréia do Sul e tem trabalhos divulgados em vários outros países. Atualmente é o Coordenador Geral do Movimento Internacional Poetrix. Como editor alternativo propiciou a publicação de 53 livros e coletâneas de novos autores.