segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Apenas você (fidelidade)


Como um buquê de flores ao pé da porta
Aumenta a minha esperança,
Uma palavra de amor que me diz “penso em você”
Leva-me a ver que ainda me tens na lembrança.

Ainda me iludo com palavras de amor, gestos de carinho,
Com perfume num lencinho ou apenas um bilhetinho,
Faz minha mente voar, levando-me aos recônditos do amor,
Onde sua presença é certa de encontrar.

Ainda acredito no amor confesso no altar,
Onde nem a morte nem vida podem nos separar,
Ainda vejo nos olhos de quem ama um brilho a incendiar,
A ansiedade de ver realizado, seu desejo de amar.

Amo-te tanto que chego a pensar ter a vida dividida...
Não sei se sou todo amor ou se o amor tomou toda minha vida,
Mergulho em sua pele, num gesto louco de quem tem sede,
Faço-me a te amar, e deixo que me leves ao teu infinito...

Aonde quiseres levar, neste teu além, tão perfeito e tão bonito!
De onde não quero voltar, tira-me dessa longa inocência,
Desvenda teus mistérios em mim, e faz-me conhecida de ti,
Nos teus braços faça-me perder o recato.

Que eu viva de viver o teu amor somente,
E de ninguém mais__ nunca mais, eternamente,
Quero ter de ti tudo que quiseres me dar, tudo que puder ter,
...Depois de ti, de nenhum outro irei ser.

Por isso peço-te, meu amado!
Se acaso eu dormir  em teus braços não me acorde,
Se vires que estou acordada não me deixe dormir.

Deixe que te sinta nem que, por apenas um momento,
E viva de ti, eternamente, em meu pensamento...

Silviah Carvalho